Conecte-se conosco

Gastronomia

Restaurante de alimentação saudável: como se adequar para oferecer essa opção?

O conceito de simplicidade vem ganhando cada vez mais força na sociedade contemporânea, e a busca por restaurante de alimentação saudável é um reflexo desse estilo de vida. Se engana quem pensa que basta incluir mais pratos classificados como saudáveis no cardápio para atender esse público cada vez mais consciente da importância de se alimentar bem para viver melhor.

Antes de aderir à tendência e reformular o menu, porém, é preciso considerar o modelo de negócios e realizar testes com o público-alvo. Por exemplo, se o bar for focado em petiscos fritos que combinam com um bom chope, dificilmente colocar salada trará grandes resultados.

Este artigo vai apontar o caminho para melhorar a experiência do cliente do seu estabelecimento. Confira!

Expansão do segmento

A adoção crescente de uma alimentação saudável diminui o número de pessoas afetadas por algumas doenças crônicas não transmissíveis, como hipertensão e diabetes.

Comida saudável é uma tendência que veio para ficar. O número de adeptos desse tipo de refeição cresce a cada ano, refletindo no faturamento das empresas que atuam com os nichos de alimentos naturais e saudáveis. O setor faturou R$ 93,6 bilhões, sendo 12,3% a média de crescimento ao ano no Brasil, frente a 8% em outros países.

O Relatório Brasil Foods Trends 2020  aponta uma lista de características que os consumidores mais valorizam:

  • produtos benéficos voltados para desempenho físico e mental;
  • saúde cardiovascular e gastrointestinal;
  • dietas restritivas e para alergias alimentares;
  • alimentos funcionais ou teor reduzido de sal, açúcar e gorduras, entre outros.

Adaptação ao conceito de alimentação saudável

A primeira coisa a fazer é analisar todas as possíveis variáveis e o resultado dessa decisão e suas consequências. Lembre-se de que se arriscar também faz parte do processo de empreender, mas que os passos devem ser dados com cuidado e profissionalismo.

Sendo assim, o proprietário do estabelecimento de alimentação deve ter a real noção de qual é o padrão da sua empresa e qual a sua persona, pois o tipo de prato saudável que será servido variará conforme o estilo do restaurante. Ou seja, as ofertas de entrada, prato principal e sobremesa dependerão da proposta que o estabelecimento pretende seguir.

O acompanhamento profissional de um nutricionista ou chef é imprescindível para auxiliar a criar o menu. Se você não tem conhecimento sobre o assunto, vale a pena contratar profissionais para colaborar no planejamento e desenvolvimento de suas ideias.

Uma alternativa para quem não pode contar com um especialista exclusivo para um restaurante de alimentação saudável é recorrer aos nutricionistas do Programa Prato Legal, além de uma ferramenta para montar o menu de acordo com as exigências estabelecidas pelo Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT).

A instituição recomenda separar os alimentos em grupos e dividir o prato em frações para saber o que e quanto colocar de cada preparação. Assim, a distribuição deve ser:

  • Legumes e verduras: ½ do prato;
  • Carboidratos: ¼ do prato;
  • Proteína animal: 1⁄8 do prato;
  • Proteína vegetal: 1⁄8 do prato;
  • Fruta: 1 porção;

Dicas para agregar valor ao menu

Valorize produtos in natura

Incluir produtos naturais frescos é uma das sugestões para agregar valor ao menu do restaurante e oferecer um cardápio saudável aos consumidores. O proprietário do restaurante também pode disponibilizar pequenas porções no menu, de forma gradual e avaliar a receptividade do cliente.

Uma refeição bem equilibrada conta com uma variedade de legumes, verduras, frutas além de proteínas essenciais para o organismo. Dê preferência aos alimentos da estação, assim você consegue agradar diferentes paladares.

O armazenamento dos produtos também deve seguir um criterioso regulamento para manter a qualidade e o prazo de validade.

Diminua o uso de sal, açúcar e óleo na preparação

Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar os alimentos contribui para diversificar e tornar mais saborosa a alimentação sem desbalanceá-la nutricionalmente.

Utilizar temperos naturais como manjericão, cebolinha, salsinha e outros é a melhor opção para trazer o frescor e realçar o sabor da comida.

Varie o modo de preparo

O tipo de preparo é muito importante e influencia no cardápio saudável. Por isso, ele deve ser alterado aos poucos com opções para assados, ensopados e grelhados, adotando, inclusive, receitas regionais. A tática é uma maneira simples de tornar o menu do restaurante mais saudável.

Limite o consumo de produtos processados

Alimentos minimamente processados são ideais para uma alimentação nutricionalmente balanceada. Produtos como conservas de legumes, compota de frutas e pães de queijo sofrem alteração de sabor e composição nutricional em relação aos alimentos dos quais derivam durante a fabricação.

O recomendado é utilizá-los em pequenas quantidades. Melhor serem consumidos como ingredientes de preparações culinárias ou parte de refeições balanceadas em alimentos in natura ou minimamente processados.

Preze pela qualidade

É fundamental dar a devida importância para a qualidade dos pratos.  É melhor ter menos opções bem preparadas, apresentadas e elaboradas do que servir uma grande quantidade de variações cuja qualidade não seja tão boa assim.

Invista na divulgação

Adote estratégias que reforcem a aceitação de uma opção mais saudável no menu, como a utilização de panfletos e as redes sociais para mostrar que o restaurante começou a dar mais atenção à saúde e bem-estar dos seus frequentadores.

Explore outros nichos do segmento

A venda de refeições prontas e saudáveis ou saladas em potes separados, assim como a comercialização de comida congelada focada para alimentação em casa ou no trabalho é um recurso para ampliar o número de clientes.

Também é possível aumentar as vendas oferecendo, até mesmo, um espaço para um açougue vegano como extensão do seu estabelecimento.

Restaurante de alimentação saudável é um bom negócio por oferecer benefícios imensuráveis a longo prazo, contribuindo para a saúde dos consumidores e agregando valor à sua marca. Seguindo as dicas deste artigo seu empreendimento será reconhecido como um espaço que promove o bem-estar das pessoas.

Agora, conheça as principais regras da Anvisa para adequar o seu restaurante à legislação sanitária e não colocar a saúde dos seus clientes (e financeira do negócio) em risco!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Gastronomia

Copyright © 2017 Servir com Requinte • Franco Bachot Móveis . Desenvolvido por Agência YoOu.

Send this to a friend