Conecte-se conosco

Gastronomia

Culinária Japonesa: 14 curiosidades que você precisa conhecer

Sushi, sashimi, niguiri, temaki, guioza e tempura são pratos da culinária japonesa que caíram no gosto dos brasileiros e que lotam cada vez mais restaurantes com essa especialidade pelo país afora.

Certamente você já se rendeu a uma das iguarias mais populares dessa culinária. Mas existem algumas particularidades da gastronomia que talvez você não conheça, e vamos revelá-las neste post. Confira!

1. Patrimônio cultural da humanidade

A culinária japonesa tradicional, conhecida como “Washoku”, é uma das duas únicas tradições gastronômicas reconhecidas pela ONU como Patrimônio Imaterial Cultural. A cozinha francesa é a outra homenageada.

Além disso, o Japão é um modelo global de dieta saudável e tem o nível mais baixo de obesidade entre as nações.

2. Missô combate os efeitos da radiação

Milhares de pessoas morreram instantaneamente em 1945, quando os americanos jogaram bombas atômicas nas cidades de Hiroshima e Nagasaki. No entanto, muitos médicos e enfermeiros que socorreram os sobreviventes não foram afetados.

A pasta de soja utilizada para preparar o popular missoshiro sempre foi apontada como um dos motivos para explicar esse fato, e há pouco tempo a ciência confirmou a hipótese: substâncias presentes no missô ajudam a prevenir a morte celular provocada pela irradiação. Logo após o acidente em Chernobyl, o missô foi exportado para a Rússia como uma maneira de prevenção.

Ou seja, está comprovado que o missô combate a morte celular e contribui para melhorar a elasticidade da pele.

3. Pratos japoneses têm origem chinesa

Muito da cultura chinesa foi absorvida pelos japoneses séculos atrás. Hoje, encontramos diversos pratos que têm origem na China, mas que atualmente seguem a maneira japonesa de preparo e consumo. Guioza, yakissoba e o lamen são alguns deles.

4. Wasabi ajuda na digestão

Você sabia que Wasabi ajuda no processo digestivo e é altamente bactericida? Pois é, ela é rica em potássio, cálcio, magnésio, fósforo e oferece benefícios à saúde por apresentar propriedades antibióticas.

A raiz forte geralmente é adorada ou odiada por quem aprecia a comida japonesa no Brasil. Por causa dessa relação de amor e ódio, muitos restaurantes optam por deixá-la fora da preparação das receitas e disponível apenas no prato. No Japão, um sushi é preparado já com a raiz.

5. Combate o envelhecimento

O consumo de carne de peixe, a base do cardápio japonês, aumenta os níveis de ômega 3 no organismo. Além de combater alergias e processos inflamatórios, ajuda a diminuir os níveis de triglicerídeos e colesterol ruim enquanto aumenta os níveis do colesterol bom.

6. Uso do shoyu na culinária japonesa

O shoyu utilizado na maioria dos restaurantes brasileiros nem de longe parece o molho usado no Japão. O produto por lá é mais trabalhado, respeitando a fermentação mínima de um ano. O molho brasileiro perde em qualidade por causa da produção industrial em larga escala.

Uma dica: tradicionalmente, o shoyu é servido em recipientes individuais. Ao temperar o sushi ou sashimi, deve-se evitar que o arroz ou wasabi entre em contato com o molho para que este não fique com o gosto do tempero ou com resíduos do grão.

7. Particularidades do arroz

No Brasil, o arroz utilizado nos pratos japoneses é adocicado porque se utiliza mais o molho base — preparado com açúcar, vinagre de arroz, sal, saquê e outros ingredientes — que no Japão. No oriente o arroz é feito com menos molho, por isso fica mais azedo.

A maioria dos pratos é acompanhado ou tem como base o arroz. Ao preparar a iguaria, procure arroz do tipo japonês, com grãos pequenos e arredondados, e sempre cozinhe sem óleo e sem tempero.

O arroz utilizado nos pratos japoneses tem maior quantidade de amido e, depois de cozidos, os grãos permanecem mais grudados, o que facilita na hora de pegar.

8. Bebida milenar

O chá, especialmente o chá verde, está presente em praticamente todas as refeições e é servido gratuitamente em muitos restaurantes. Além de fazer parte das tradições culturais milenares como o Chado (Cerimônia do Chá), a bebida contribui para a digestão e proporciona outros benefícios para a saúde.

9. Oshibori para as mãos

No Japão, o garçom entrega uma toalha quente e úmida que permanece com o cliente o tempo todo para que ele possa limpar as mãos ao longo da refeição.

No Brasil, a toalhinha quente (o oshibori) é disponibilizada pelos restaurantes para limpar as mãos antes das refeições, mas são retiradas em algum momento. Alguns clientes podem usá-la, também, para limpar o rosto. É um típico costume japonês.

10. Popularização do salmão

Foram os noruegueses que apresentaram o salmão para os japoneses. Mas foi a criação de salmão em cativeiro no Chile, há cerca de 20 anos, uma das grandes responsáveis pela popularização da gastronomia japonesa. Com isso, o preço do quilo do peixe ficou cerca de 10 vezes mais barato.

11. Acompanhamentos que refrescam

Os pratos japoneses geralmente são acompanhados por pepino, nabo e gengibre, pois esses ingredientes ajudam a refrescar o paladar e permitem sentir o sabor de cada preparo sem a interferência do anterior.

12. Facas essenciais

Duas facas são essenciais para a culinária japonesa: deba e ianagui. A primeira é uma faca utilitária capaz de desossar uma grande variedade de peixes. A segunda, uma faca longa utilizada para fazer cortes perfeitos de sashimi.

13. Arte comestível

Cada detalhe da cozinha japonesa é muito bem pensado, por isso, ela é considerada uma verdadeira arte. Um exemplo são os wagashi, doces tradicionais da confeitaria japonesa.

Os wagashi representam a essência e o refinamento desse tipo de cozinha. A beleza dos doces foi um chamariz para que expandissem seus horizontes e fossem conhecidos pelo resto do mundo.

14. Preparo do lamen

O lamen é diferente em cada província japonesa e caracteriza-se pelos temperos e condimentos regionais utilizados no preparo do macarrão. A versão mais conhecida é a de Tóquio, feita com um macarrão fino e ondulado, caldo temperado de shoyu e acompanhado de carne de porco, ovo cozido e espinafre japonês.

É difícil ficar indiferente à culinária japonesa. Quanto mais aprendemos, mais nos apaixonamos por essa cultura milenar repleta de sabores incríveis.

Se você deseja expandir ainda mais seus conhecimentos sobre o universo da gastronomia, não deixe de assinar a nossa newsletter, para acompanhar as principais novidades do blog!

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Facebook

Mais em Gastronomia

Copyright © 2017 Servir com Requinte • Franco Bachot Móveis . Desenvolvido por Agência YoOu.

Send this to a friend