Conecte-se conosco

Gestão

Impostos para restaurante: descubra quais são!

Todo empresário precisa conhecer o regime tributário brasileiro para garantir a legalidade e a maior lucratividade de seu negócio. Saber quais são os impostos para restaurante impede que você pague encargos demais e sofra desnecessariamente com a complexidade e burocracia da legislação do setor.

Os tributos nesse segmento são específicos e cada estado adota uma lógica diferente. Além disso, a área sofre com a regulamentação excessiva nos casos de Substituição Tributária e de Tributação Monofásica.

Então, resolvemos mostrar tudo que você precisa saber para não ter problemas com o fisco e otimizar a receita do seu restaurante. Vamos lá!

Enquadramento da atividade econômica

Entender qual é o enquadramento da sua atividade econômica é o primeiro passo para um planejamento tributário eficiente.

A legislação brasileira oferece três regimes tributários para empresas comerciais, industriais e de prestação de serviços: o Simples Nacional, o Lucro Presumido e o Lucro Real.

Restaurantes e similares são classificados como comércio. Nesse caso, os melhores regimes tributários são o Simples Nacional e o Lucro Presumido.

A seguir, você vai conhecer os detalhes de cada um deles. Acompanhe!

Simples Nacional

Esse regime de impostos foi criado com o objetivo de simplificar o pagamento de tributos por Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP).

Ou seja, inclui organizações com receita bruta anual de até R$4,8 milhões e que se enquadram na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) estabelecida pela Receita Federal — um exemplo é a CNAE 5611-2, destinada a restaurantes e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas.

Os tributos IRPJ, CSLL, PIS, Cofins, IPI, CPP, ISS e ICMS são reunidos em uma única guia: Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Regime Normal

O regime normal se divide em dois modelos: Lucro Real e Lucro Presumido. Nos próximos tópicos, entenda melhor as especificidades de cada um.

Lucro Real

O Lucro Real é um regime tributário bastante complexo. Por isso, normalmente é adotado por empresas obrigadas por lei, isto é, que têm receita bruta superior a R$78 milhões. Elas devem calcular o PIS e o Cofins de 9,25% sobre o faturamento, no regime não cumulativo.

Raramente a tributação de bares e restaurantes é feita pelo Lucro Real, pois a legislação entende que o lucro é igual às receitas menos as despesas operacionais. Mas nem todos os gastos são considerados despesas operacionais para a Receita.

A tributação do IRPJ e do CSLL é determinada pela apuração periódica do lucro líquido e pode variar de acordo com os resultados da organização. Quando ele é de até R$20 mil, paga-se 15% de IRPJ e 9% de CSLL.

Nesse regime, as organizações precisam manter um controle contábil financeiro adequado, por isso, há alguns custos adicionais de operação.

Lucro Presumido

Nesse caso, o Imposto de Renda (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) têm por base uma margem prefixada pela lei de 8% para atividades industriais e de comércio e de 32% para atividades de serviços — há exceções, portanto, consulte um contador.

Ainda que a organização obtenha uma margem de lucro maior, a tributação incidirá apenas sobre a margem preestabelecida e vice-versa. Ou seja, se a margem de lucro for inferior à prefixada, os impostos também serão calculados sobre a margem presumida.

O PIS e o Cofins são calculados de forma cumulativa, ou seja, as compras da empresa não geram abatimentos desses encargos e a alíquota somada é de 3,65% sobre o faturamento.

Se sua empresa tem margens de lucro superiores às da estimativa e poucos custos operacionais e gastos com a folha salarial, esse pode ser um sistema vantajoso para você. Caso contrário, verifique se o Simples Nacional não oferece mais vantagens.

Impostos para restaurantes

Nos tópicos a seguir, veja quais são os tributos cobrados para restaurantes.

IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica​)

O IRPJ incide sobre pessoas jurídicas e pessoas físicas equiparadas e a cobrança é feita com base no lucro real, no lucro presumido ou no lucro arbitrado.

CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido)

A Contribuição Social sobre o Lucro Líquido incide sobre o lucro líquido, antes do Imposto de Renda, para situações em que o lucro seja real. Tem como objetivo fazer o financiamento da Seguridade Social.

PIS/PASEP (Programa de Integração Social e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público)

Esses encargos são cobrados para fazer o financiamento do seguro-desemprego e do abono salarial. Enquanto o PIS é destinado a pessoas do setor privado, o PASEP é direcionado para o serviço público.

Cofins (Contribuição para Financiamento de Seguridade Social)

A cobrança dessa contribuição varia conforme o valor da receita de cada empresa.

IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados)

O IPI tarifa qualquer produto industrializado, exceto aqueles que não sofreram qualquer modificação na sua fabricação.

ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços)

A regulamentação desse imposto é de responsabilidade de cada estado e incide sobre as operações relativas à circulação de mercadorias, inclusive o fornecimento de alimentação e bebidas em bares, restaurantes e estabelecimentos similares.

ISS (Imposto Sobre Serviços)

É um encargo cobrado na cidade em que empresas prestaram serviços e o seu valor é variável, pois depende de cada legislação municipal.

CPP (Contribuição Previdenciária Patronal)

A Contribuição Previdenciária Patronal não incide sobre as vendas do seu negócio, mas sim sobre os salários e pró-labores que sua empresa paga. Seu objetivo é ajudar a manter o Regime Geral da Previdência Social.

Não pague mais do que o necessário

Se a sua empresa se enquadra no Simples Nacional, fique atento aos tributos das bebidas industrializadas. Como esses produtos fazem parte do regime de substituição tributária, já vêm com o PIS e o Cofins inseridos no valor da mercadoria. Sendo assim, esse montante deve ser calculado juntamente com os tributos a serem recolhidos pelo Simples.

Para não pagar mais do que é necessário, é recomendado calcular os impostos a serem pagos e decidir qual é o melhor regime tributário para a sua empresa. Por isso é importante ter a ajuda de um contador de confiança que acompanhe seu negócio e explique como o regime tributário funciona.

Um bom administrador sabe que economizar recursos e conhecer a fundo os impostos para restaurante são medidas essenciais para a saúde financeira da empresa, então, fique bastante atento, pois problemas com o fisco podem levar seu negócio à falência.

Para uma gestão ainda mais eficaz dos recursos do seu estabelecimento, conheça os principais custos de um restaurante.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Gestão

Copyright © 2017 Servir com Requinte • Franco Bachot Móveis . Desenvolvido por Agência YoOu.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Aviso: Nós da Franco Bachot utilizamos de cookies com ferramentas do Google e Facebook para verificar informações e melhorar a experiência de nossos clientes para oferecer melhores produtos e serviços.

Send this to a friend