Conecte-se conosco

Gestão

Veja 7 dicas para escolher o nome do seu estabelecimento

Escolher o nome do estabelecimento não é mesmo nada fácil — ainda assim, é essencial. Junto ao tom de voz e ao slogan, o naming — processo de criação do nome de uma empresa — compõe a sua identidade verbal, dando início ao posicionamento de marca em um projeto de branding.

Além disso, o nome e a identidade escolhidos serão carregados por algum tempo, e uma mudança significa custos de sinalização, placas, cardápios e peças de divulgação. Portanto, o ideal é se dedicar a isso com cuidado.

Neste post, veremos a importância de escolher o nome do estabelecimento e 7 dicas para lhe ajudar nessa tarefa. Então, se você pretende montar um negócio de alimentação, como bar, café, lanchonete ou restaurante, continue lendo!

A importância e o impacto de um bom nome

Denominar uma marca não deve ser visto como uma tarefa de menor importância. O nome é algo permanente, que não pode ser alterado facilmente — como no caso de uma embalagem, preço ou campanha publicitária, por exemplo. Ele cria outras associações, então, devemos ser rigorosos ao fazer essa escolha.

O nome é a representação do espírito, da personalidade da empresa — e, quando criado de forma adequada, pode alavancar o crescimento da marca. É ele que a identifica entre as outras organizações, e o que vai ligá-la a todos aqueles que entram em contato com ela.

Justamente por isso, sabemos que escolhê-lo não é uma tarefa simples. Requer conhecimentos específicos e a realização de muitas pesquisas, análises e várias tentativas. Só assim é possível chegar a uma nomenclatura que torne sua marca única e autêntica, lembrada pelos consumidores.

Como escolher o nome do estabelecimento

No geral, nomes corporativos evocam uma imagem mental ou tentam provocar uma emoção. Para isso, devem ser simples, fáceis de aprender, significativos e diferentes (ou incomuns o suficiente) para atrair a atenção.

O diferencial da sua marca pode ser um nome inesperado ou extraordinário, portanto, pense grande e mantenha-se aberto a todas as possibilidades. Combinar palavras em frases, criar palavras novas e considerar símbolos são algumas opções para obter um nome autêntico.

Você pode, inclusive, caminhar na contramão do mercado para se tornar uma referência no seu setor, assim como fizeram alguns gigantes corporativos, como a Apple. O importante é conseguir representar o seu estabelecimento para o público, de forma direta e eficiente.

David Aaker, autoridade mundial no assunto e autor de vários livros renomadas, explica em seu livro Brand Equity: gerenciando o valor das marcas, que um bom nome deve:

  • ser de fácil aprendizagem e memorização, o que exige que ele seja, entre outras coisas, interessante, pouco usual, significativo, pronunciável em diversos idiomas, soletrável e que evoque alguma imagem visual;
  • sugerir a classe do produto, elevando a lembrança do nome, mas sem ser incompatível com outros empreendimentos futuros;
  • suportar um símbolo ou slogan;
  • sugerir associações desejáveis para a marca, e que sejam autênticas;
  • evitar associações danosas para a marca, bem como não incitar falsas expectativas ou promessas levianas;
  • ser característico, gerando unicidade e evitando ser confundida;
  • poder ser protegido legalmente.

Para lhe ajudar com isso, vejamos com mais detalhes algumas dicas:

1. Explore o briefing criativo

Escreva um breve manual de instruções delineando seus critérios para a definição do nome. Nesse “roteiro de marca”, considere seu objetivo de nomeação, posicionamento, consumidores-alvo, concorrência e experiência.

Pense na personalidade da sua marca. Ela é “divertida e brincalhona”, “inteligente e acessível”, “simpática”? Liste palavras como essas para explorar e palavras ou temas para se evitar. Dicas para esse brainstorm incluem:

  • divirta-se com nomes legais;
  • liste todas as suas ideias, desde as melhores até as piores;
  • use as melhores fontes de nomeação — dicionários de sinônimos, imagens, glossários de termo e até o Google e sites como IdiomConnection, Wordoid, RhymeZone, Wordnik e Visuwords.

2. Priorize nomes de fácil memorização

Como dissemos, o nome de uma marca deve ser construído de maneira que seja facilmente memorizável. Para isso, deve seguir as recomendações abaixo:

  • ser diferente ou fora do comum;
  • sugerir algo de interessante (rima, figura de linguagem, sentido de humor etc.).
  • sugerir uma imagem mental;
  • ter um sentido específico;
  • provocar alguma emoção;
  • ser simples.

3. Pense em um símbolo ou slogan

Os símbolos e slogans podem ser uma forma mais fácil e eficiente de diferenciar seus produtos ou serviços dos de seus adversários. Eles podem ir desde formas geométricas e objetos até alimentos, embalagens etc.

Exemplos de símbolos que funcionam como indicador principal da marca são o da Sony e da IBM.

4. Gere associações

O uso de metáfora é uma forma ideal para gerar associações, uma maneira de comunicar ideias muito complexas. A bateria DieHard, por exemplo, é uma metáfora que sugere que a bateria é como uma pessoa ou planta “difícil de matar”.

Essas associações podem incluir atributos de um produto, benefícios do cliente, preço relativo, clientes, celebridades ou porta-vozes, estilo de vida ou personalidade, classe de produto, concorrentes e até áreas geográficas. Sejam como for, elas ajudam os clientes a:

  • processar e recuperar informações;
  • diferenciar a marca;
  • gerar uma razão para comprar;
  • criar atitudes ou sentimentos positivos;
  • fornecer uma base para extensões.

5. Atente-se a jogos linguísticos

Marcas que usam ou derivam de palavras comuns também funcionam bem, como “perfume obsessivo”, “tecnologia Mayday”, “support” ou “Kryptonite locks”. Esses nomes comerciais simples e evocativos envolvem os consumidores e facilitam a sua conexão com a marca.

Do contrário, nomes corporativos difíceis de pronunciar— como Xobni, Sur La Table, Eukanuba e Iams — contrastam com marcas claras e diretas. Podem parecer criativos, mas acabam não envolvendo facilmente os consumidores, podendo até confundi-los.

Por isso, tome cuidado com nomes que são difíceis de soletrar, pronunciar ou mesmo decifrar.

6. Evite nomes restritivos

Um nome errado pode confinar a sua empresa a certo tipo de produto ou serviço. A Canadian Tire, por exemplo, que começou como uma varejista de pneus, agora vende uma variedade de mercadorias — incluindo esteiras, torradeiras, brinquedos e telescópios. Mas você não sabe disso pelo nome.

Para contornar isso, nos anos 80 a empresa chegou a usar o slogan apologético: “Há muito mais na Canadian Tire do que pneus”. Outro exemplo é a 1-800-FLOWERS, que também vende “doces, frutas, cestas de presentes, ursinhos de pelúcia e muito mais”.

7. Registre o nome do seu restaurante

Outra questão que devemos ter em mente ao escolher um nome diz respeito à sua disponibilidade, em termos legais. Se não há produtos, lojas, marcas com um nome igual ou semelhante.

A marca está entre os mais importantes patrimônios de uma empresa. Por isso, é de extrema importância registrar o nome do seu restaurante e o seu domínio (o endereço de um site na internet).

No geral, todo sinal distintivo (palavra, figura ou símbolo) visualmente perceptível, que identifique e distinga produtos e serviços, pode ser registrado como marca. O seu registro pode ser feito pelo site do Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), enquanto o do site pode ser feito no Registro.Br.

Enfim, como podemos ver, escolher o nome do estabelecimento é algo muito importante, e que deve ser pensado com cuidado. Contudo, com todas estas dicas, certamente será bem mais fácil, certo? Então, basta colocá-las em prática!

Gostou do post? Agora, para fechá-lo com chave de ouro, que tal dividir o aprendizado de hoje compartilhando-o com seus amigos nas redes sociais?

CTA_Bares e Restaurantes - como empreender com sucesso e fazer o negócio decolar-

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Gestão

Copyright © 2017 Servir com Requinte • Franco Bachot Móveis . Desenvolvido por Agência YoOu.

Send this to a friend