Conecte-se conosco

Gestão

Opinião de especialista: como fazer uma gestão hoteleira eficiente, segundo Rui Ventura

A gestão hoteleira é responsável pelo funcionamento de todos os setores do hotel — desde a área administrativa, comercial e operacional até os serviços e atendimento. Quando isso é orquestrado com maestria, o resultado pode ser visto na satisfação dos hóspedes e, também, no faturamento do negócio.

Contudo, para uma administração impecável, é essencial contar com profissionais qualificados e que tenham conhecimentos profundos sobre o ramo da hotelaria. Essa é a visão do especialista da Ventura & Associados, Rui Ventura. A empresa é focada em gestão, operações, administração, Revenue Management e otimização de rendimentos no segmento hoteleiro.

Rui Ventura é administrador de hotéis, consultor de hotelaria e tem um conhecimento acumulado de mais de 40 anos na área. O blog Servir com Requinte entrevistou o profissional para oferecer dicas importantes com o objetivo de ajudar você a administrar todos os setores do seu hotel. Continue a leitura e confira!

Administração

De acordo com o expert, a falha mais recorrente na gestão administrativa de hotéis é a ausência de profissionalização dos gestores, principalmente na hotelaria familiar. “A falta de conhecimento de quem contrata sobre o que determinada pessoa deveria fazer é o problema”, afirmou Rui.

No fim das contas, o proprietário acaba recrutando profissionais que não vão suprir as necessidades do cargo. Por isso, os resultados ficam aquém do esperado. Sendo assim, na visão do consultor o ideal é investir em qualificação profissional e contar com ajuda especializada desde a implementação do empreendimento hoteleiro.

Dessa forma, é possível elaborar um planejamento estratégico completo que inclui:

  • pesquisas e análise de mercado;
  • posicionamento com estudo geográfico focado na edificação;
  • performance financeira, considerando desempenho, pay-back, valorização patrimonial, etc;
  • projetos arquitetônicos;
  • montagem e implementação do empreendimento hoteleiro, com aquisição de mobília, equipamentos e produtos, recrutamento e capacitação de equipes, entre outros.

Ainda segundo Rui Ventura, a estrutura física pode baratear a operação em até 20%. Nas palavras do especialista, “se a estrutura for montada errada, fica muito caro consertar e atrapalha a operação”.

Comercial

Já dizia aquele velho ditado: quem não é visto, não é lembrado. A parte comercial da gestão hoteleira é responsável por criar estratégias de vendas e marketing para melhorar a reputação da marca, otimizar o relacionamento com o cliente e atrair mais hóspedes.

Contudo, Ventura faz questão de ressaltar que cliente não sustenta hotel, quem sustenta são os hóspedes. Ou seja, o cliente não se transforma em hóspede após a reserva, mas apenas depois que dá entrada no estabelecimento. E ele só fará isso se a interação em todos os meios de comunicação com o hotel for satisfatória. Veja, a seguir, algumas boas práticas na gestão comercial:

Cuidado com o atendimento automatizado

Para otimizar processos, muitas empresas estão investindo em tecnologias de atendimento para automatizar as interações no chat do site, redes sociais e até pelo telefone. Todavia, é bom ter cuidado com essa estratégia!

Os chatbots, por exemplo, nem sempre conseguem responder às demandas dos clientes, o que pode gerar frustração. Segundo Rui Ventura, alguns robôs respondem sempre a mesma coisa, e isso não transmite hospitalidade.

Porém, o especialista deixa claro que não é contra a tecnologia, mas, segundo ele, ela precisa ser usada da maneira certa. “Essas ferramentas podem estar abertas no meu painel. Quando eu perceber que tem alguém ali, eu assumo o controle e passo a dominar o robô”, esclareceu.

Precifique corretamente os quartos para OTAs

As OTAs — sigla para online travel agencies ou, em português, agências de viagens online — são empresas que possibilitam a comparação de preços e intermedeiam as vendas. Decolar, Expedia e Booking são algumas referências.

A Booking, por exemplo, cobra 20% de comissão. No entanto, Rui Ventura alerta que é necessário prestar atenção na hora de fixar a tarifa para o site. Imagine que você precisa garantir R$200 para o hotel, então por quanto deve colocar a diária? “A maioria das pessoas responde que tem que ser R$240. No entanto, 20% desse valor representa R$48. Ou seja, vai sobrar apenas R$192 para você”, explicou o especialista.

O ideal é criar estratégias de vendas para redirecionar as reservas para o site do próprio hotel. Assim, é possível substituir gradualmente o uso da OTAs, o que resulta na redução dos custos de distribuição. Para isso, é possível usar redes sociais, blogs, fazer parcerias com influenciadores digitais etc.

Tenha atenção com a reserva de quartos

Uma prática comum em hotéis e sistemas hoteleiros é predeterminar o quarto no ato da reserva. Contudo, de acordo com o consultor hoteleiro, essa prática pode fazer seu negócio perder vendas.

“Você não pode reservar o apartamento, tem que reservar um apartamento”, esclarece Ventura. Segundo ele, é necessário alocar os hóspedes na hora que eles chegarem para fazer o check-in. Assim, ao deixar o processo menos engessado é possível ampliar as oportunidades de negócios.

Revenue Management

O Revenue Management — em português, gerenciamento de receitas — é um sistema econômico de gestão que possibilita desenvolver uma visão analítica do empreendimento hoteleiro. Ou seja, a metodologia fornece números para tomar decisões sobre oferta, demanda, preço, produto, entre outros.

Ao contrário do que se vê no mercado, o RM não é um setor da administração hoteleira, muito menos um cargo. Rui Ventura defende que quem sustenta o título de Revenue Manager geralmente não sabe muito bem o que está fazendo.

Apesar de boa parte dos profissionais ver aplicação comercial do recurso, o consultor esclarece que o sistema é muito mais analítico. Segundo ele, as pessoas falam tanto da aplicação comercial porque é um sistema econômico de gestão, e, com dados em mãos, fica mais fácil saber qual é o preço que pode ser praticado em determinada situação.

Ainda de acordo com Ventura, o foco do sistema são os números. “A maior parte dos hoteleiros não sabe que, se a ocupação dele aumentar 7%, o custo diminui cerca de 12%. Só que se a ocupação baixar 7%, o custo aumenta 20%. Não é proporcional. Ou seja, é uma coisa complexa”, destacou.

Além disso, o especialista fala sobre a importância de determinar tarifas por hora e não para a semana. Afinal, os preços podem oscilar de acordo com a taxa de ocupação. Um hotel com até 30% de ocupação, por exemplo, tem uma tarifa. Porém, quando essa taxa fica entre 30 e 40%, o preço é outro e assim por diante. “De 50% para cima eu vendo no preço que eu quiser porque eu já paguei todas as contas e tive lucro”, explica o consultor.

O Revenue Management é uma espécie de filosofia de gestão que utiliza dados concisos para gerenciar receitas a aumentar a rentabilidade do hotel. Rui Ventura garante que quem usa não vai à falência. Nesse contexto, ainda é importante definir e acompanhar indicadores-chave de desempenho para medir os resultados da estratégia.

Atendimento e serviço

Essa é a alma da gestão hoteleira. O consultor afirma que hotelaria é atendimento, serviço e, no fundo, um pouco de gestão “se você for um bom anfitrião e um administrador razoável, você pode ser um bom administrador de hotel”.

Por essa razão, é necessário cuidar do atendimento desde a reserva, passando pela portaria, recepção, concierge, até os serviços de bares e restaurantes. Esse pode ser um diferencial competitivo para o seu negócio. Afinal, quando o hóspede se sente bem acolhido, existe uma grande probabilidade dele voltar ao hotel e indicá-lo para amigos e familiares.

Pesquisas de satisfação podem ajudar nesse processo. Isso porque os feedbacks mostram as principais insatisfações dos hóspedes e geram insumos para implementação de melhorias. O resultado pode ser sentido na retenção de clientes e até no aumento de receita.

Além disso, é importante investir em qualificação. “A minha visão de um bom executivo é de que ele é descartável. Eu conheço duas pessoas que saem de férias e ficam os 30 dias sem se comunicar com o hotel. Eles deixam as equipes treinadas e bem sincronizadas. Por isso, os funcionários conseguem trabalhar sem os gerentes. Quando eles voltam, está tudo em ordem”.

Fazer gestão hoteleira é simples: basta contar com o apoio de profissionais que conheçam muito bem a área para desenvolver e executar um planejamento estratégico e tocar o negócio. Se você tiver dificuldades no processo, o ideal é contratar uma consultoria especializada para ter uma orientação voltada aos resultados.

Entendeu melhor como funciona a gestão hoteleira? Então que tal saber também como escolher os móveis certos para o seu hotel? Essa decisão tem impacto direto no desempenho do estabelecimento!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Gestão

Copyright © 2017 Servir com Requinte • Franco Bachot Móveis . Desenvolvido por Agência YoOu.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Aviso: Nós da Franco Bachot utilizamos de cookies com ferramentas do Google e Facebook para verificar informações e melhorar a experiência de nossos clientes para oferecer melhores produtos e serviços.
Send this to a friend