Connect with us

Móveis

Cadeiras para restaurante: saiba como escolher

cadeiras para restaurante

No mercado competitivo em que nos encontramos é preciso estar atento à escolha de todos os detalhes. Imprescindíveis para o conforto do cliente, as cadeiras para restaurante exemplificam isso muito bem.

Além disso, o mobiliário é fundamental para desenvolver uma identidade para o seu negócio e, por isso, precisa “conversar” diretamente com o seu público. Afinal, o ambiente deve ser estrategicamente pensado, assim como o cardápio e outros itens relevantes.

Não é tarefa das mais simples fazer essa escolha e é por esse motivo que elaboramos este post com algumas dicas de ouro para ajudar você a escolher a mobília de seu estabelecimento. Afinal, existem diversos tipos e formatos, e cada um deles possui uma finalidade específica. Continue lendo para saber mais!

Entenda as diferenças entre as cadeiras para restaurante

Hoje em dia, existem diversas opções de decoração específicas para estabelecimentos comerciais, pois esse tipo de mobília carece de uma resistência maior do que a de móveis elaborados para o uso residencial. Isso porque elas serão usadas diariamente por diversas pessoas, e o seu uso contínuo acarreta um desgaste maior. Em virtude disso, também necessitam de certos cuidados de conservação.

As cadeiras também precisam acomodar clientes de diversos tamanhos e pesos, sempre com conforto. Por esse motivo, é preciso investir em cadeiras para restaurantes com um design que atenda às necessidades do local e também de acordo com o seu público.

Invista em cadeiras de alta qualidade e de baixa manutenção

É importante ter em mente a relação custo-benefício das cadeiras e mesas de um empreendimento alimentício. Elas serão limpas constantemente e, por isso, devem receber acabamentos em materiais que sejam resistentes a essa ação. Lembre-se: a higiene conta muito nesse ramo e deixá-la de lado é um erro grosseiro.

Leve em consideração o uso constante desses móveis e avalie se em pouco tempo será necessário fazer a reforma ou a troca deles. Caso isso aconteça, calcule o transtorno que a situação tende a gerar, uma vez que pode ser necessário ficar dias com o estabelecimento fechado. Dessa forma, seu planejamento orçamentário não será comprometido, tampouco o sucesso do restaurante.

Diante disso, costuma ser bem mais vantajoso investir uma única vez em móveis de qualidade, em vez de deixar que cadeiras muito frágeis se tornem um motivo de prejuízo e dor de cabeça no futuro. Além do mais, não adianta ter enorme quantidade de cadeiras se elas estarão todas estragadas em pouco tempo.

Escolha com cautela a matéria-prima das cadeiras

Existem diversos materiais e acabamentos para a confecção do mobiliário, e avaliar aquele mais indicado para o seu espaço e necessidade é mesmo complexo. De modo geral, as cadeiras de madeiras são muito escolhidas.

Há peças fabricadas em madeira maciça de alta densidade que são submetidas a tratamentos que eliminam a umidade contida na madeira, deixando-as mais leves sem comprometer, é claro, a sua resistência.

Esse é o tipo de material que pode ter diversos tipos de acabamentos e, ainda assim, ter resistência e durabilidade, pois não sofre com a maresia, por exemplo.

Uma outra opção muito utilizada é o aço. No entanto, além de ser menos charmoso e aconchegante, ele sofre com a corrosão em localizações litorâneas, o que diminui a durabilidade do investimento realizado. Portanto, dê sempre preferência aos materiais mais resistentes com um bom acabamento. São eles que determinarão, em longo e médio prazo, quanto durará o seu patrimônio.

Esteja atento ao design do ambiente

Mortadela Brasil, Mercado Municipal de São Paulo: cadeiras modelo Barcelona, da Franco e Bachot
Mortadela Brasil, Mercado Municipal de São Paulo: cadeiras modelo Barcelona, da Franco e Bachot

É preciso avaliar qual o tipo de restaurante e qual a impressão que se deseja passar aos clientes, pois a arquitetura e a decoração da casa são tão importantes quanto a qualidade das refeições e o atendimento.

Ambientes mais clássicos pedem cadeiras para restaurante que acompanhem essa atmosfera. Espaços com comidas típicas, por exemplo, exigem cadeiras que façam jus à intenção do estabelecimento, assim como bares não exigem tanta formalidade.

Se você tem uma cantina focada em gastronomia italiana, por exemplo, o ideal é que todos os objetos, enfeites e mobiliários presentes na localização dialoguem entre si, criando uma ambientação única. Esse efeito contribui para que a clientela vivencie uma experiência marcante enquanto estiver ali.

O design da cadeira deve ser escolhido de modo que esteja de acordo com essa proposta mais geral, sempre levando a qualidade em consideração, é claro. Imagine o quão estranho seria entrar em um lugar para comer e se deparar com assentos absolutamente destoantes de todo o resto.

Sempre escolha cadeiras confortáveis

Existem vários fatores que fazem com que alguém se sinta insatisfeito com um restaurante. O mau atendimento é um deles, mas a estrutura e o conforto das cadeiras também pesam nessa conta. Esses aspectos podem fazer com que um consumidor nunca mais volte e ainda fale mal de seu empreendimento para outras pessoas.

E isso não acontece por acaso. Afinal, não há nada pior do que chegar a um local sofisticado e não se sentir aconchegado o suficiente para permanecer por algumas horas. Por isso, a preocupação com a escolha das cadeiras de um restaurante é tão significativa.

Evite cadeiras que provoquem desconforto e que sejam de difícil deslocamento. É necessário que um adulto normal consiga movê-las sem dificuldade, já que isso será necessário em alguns momentos. Você não quer dar trabalho às pessoas, certo?

Outro aspecto importante a se observar é o acabamento. É ele que dará mais charme ao ambiente, além de evitar que os clientes, porventura, venham a se ferir ou esbarrar em móveis desproporcionais. Se possível, evite quinas muito pontiagudas, porque elas representam um risco real aos que transitam por ali.

Quando usar cadeiras estofadas?

Esse tipo de cadeira para restaurantes é mais utilizado quando a proposta do local é de um tempo de permanência maior do cliente. Espaços que oferecem conexão com internet sem fio ou nos quais os clientes passam longos períodos consumindo, por exemplo, devem investir nas cadeiras estofadas para proporcionar maior comodidade. Trata-se de uma troca justa, não é mesmo?

Por menor que possa parecer, essa diferença interfere muito na relação do consumidor com o seu negócio. Ele se lembrará de que passou bastante tempo ali e que essa foi uma experiência exclusiva, que ele teria novamente em outras oportunidades.

Não se esqueça: cadeiras sem estofamento não são necessariamente desconfortáveis, mas são mais indicadas para restaurantes cuja rotatividade tende a ser mais alta e o tempo de permanência do cliente, obviamente, mais curto, como os fast foods.

Observe a capacidade e o dimensionamento das cadeiras

Como já vimos, o conforto das cadeiras é um ponto de extrema importância. No entanto, outra questão importante diz respeito ao peso suportado pela mobília, uma vez que ela deve ser segura para o cliente. Imagine o quão desagradável — e até mesmo problemático — seria se alguém se machucasse gravemente por conta da má qualidade dos móveis.

O dimensionamento das cadeiras para restaurante também é relevante no processo de escolha. Elas não devem ser muito estreitas, pois devem acomodar os clientes confortavelmente, independentemente do peso ou da altura. Por isso, leve em consideração a diversidade de corpos e estruturas físicas, ok?

Mas atenção! Observe sempre se há a possibilidade de existir uma boa circulação entre as mesas, pois cadeiras muito largas exigem mesas e espaços maiores. Os clientes precisam ter facilidade para circularem entre as mesas ou ir até o banheiro, por exemplo, evitando esbarrões e quedas.

Não abra mão da sustentabilidade

Hoje em dia, toda e qualquer empresa deve optar pelo desenvolvimento sustentável. Essa ideia tem ganhado muito espaço no Brasil, e muitos dos seus clientes devem saber suficientemente sobre o assunto.

Procure no mercado móveis fabricados em madeira ecológica, originárias de áreas de reflorestamento, que auxiliam na diminuição do desmatamento e da exploração de florestas. Além da preservação ambiental, você colabora repassando essa mensagem para outras pessoas, que podem tomar isso como exemplo.

Não basta cumprir o papel de cidadão ecologicamente correto. Afinal, o seu estabelecimento também deve seguir essa linha de raciocínio, fazendo a sua parte ao adquirir mesas e cadeiras para restaurante confeccionadas com matéria-prima proveniente de fontes confiáveis.

Com essa simples atitude, você apoia o crescimento de novas árvores em áreas desmatadas, e ajuda a combater o aumento do desmatamento.

Confira todos os detalhes

A essa altura do texto, você já deve ter percebido que um simples assento pode ser decisivo em relação ao seu posicionamento de marca, não é mesmo? Apesar de ser “apenas” um móvel, ele tem influência no modo como o consumidor enxerga o seu comércio.

Em virtude disso, é válido ressaltar a ligação entre mobiliário, atendimento, corrente gastronômica e tudo aquilo que compõe seu estabelecimento enquanto conceito. Não importa qual ideia ele passa, mas é recomendável que os elementos sejam convergentes e comuniquem juntos esse valor.

Desse modo, certifique-se de que todos os pontos listados abaixo estejam em consonância, melhorando a experiência do cliente como um todo e mostrando a ele algo único e agradável.

Cor

Quais são as cores mais usadas na ambientação? Como elas se relacionam? Quais tons predominam: frios ou quentes? Há alguma ligação com a pintura externa do local ou com o logotipo? Responder essas perguntas é de grande utilidade para optar por uma boa alternativa de cor.

As tonalidades merecem especial atenção, tendo em vista que um amarelo pode ou não ficar bem em uma localidade mais escura. Optar por um tom muito distinto da mesa é, até certo ponto, uma ousadia, que pode ou dar muito certo ou ser um verdadeiro fracasso.

Faça visualizações prévias, experimente, simule e teste até não poder mais. Só assim você encontrará a coloração de cadeira que melhor se encaixa na proposta conceitual que rege a identidade visual.  Caso haja estofado, é imprescindível que ele tenha a ver com o restante da cadeira. Do contrário, o restaurante pode causar uma má sensação antes mesmo da pessoa se sentar.

Estilo

Essa é uma daquelas palavras difíceis de definir. Procurando-a no dicionário, você encontrará acepções variadas, sem que necessariamente haja uma concordância entre elas.

De qualquer modo, o significado que melhor se aplica a esse contexto é “um conjunto de características”. A estética contemporânea, por exemplo, é um estilo. Nele, ocorre a curiosa mistura de um tipo de tonalidade, determinados formatos e outros traços que se unem e formam esse coletivo de peculiaridades.

Na arquitetura, pode-se falar sobre o barroco. Na literatura, o romantismo se configura dessa mesma forma. Mas como isso se dá com o design mobiliário? Como as vertentes estéticas se manifestam?

Nesse caso, as cadeiras devem ser estilizadas sob a mesma percepção estilística que predomina no restaurante. Se o estabelecimento é guiado pela temática mexicana, os móveis devem seguir esse mesmo rumo, apresentando uma explosão de cores, como formas rústicas e vibrantes.

Formato

Além da questão do dimensionamento (peso, tamanho e conforto), que já foi mencionada neste post, o formato dos assentos também deve se comprometer com as tendências estilísticas comentadas no tópico anterior.

Qual sensação uma mobília excessivamente reta transmite? Se for curvilínea demais, ela passa alguma mensagem com isso? E os detalhes — talhados, em alto relevo etc. — realmente importam?

Ao olhar para a linha L´Avenir, da Franco Bachot, por exemplo, podemos notar uma mistura interessantes entre as curvas e o retilíneo, com design ousado e contemporâneo. Já a linha Mondiale Classic traz modelos tradicionalmente encontrados, comdesign clássico para esse tipo de estabelecimento. Há ainda os móveis com apelo funcional da linha Mondiale Trends e a sofisticação clássica da linha Diplomat.

Como exercício, analise a interação entre esses três componentes — formato, cor e estilo — nessa coleção e depois procure por outras na internet. Assim, você terá inspirações que lhe ajudarão nessa tomada de decisão.

Pergunte aos clientes

Uma pesquisa de satisfação com os clientes é sempre bem-vinda. Reflita: se é a eles que você deseja agradar, por que não procurar pela solução direto na fonte? Acumule opiniões diversificadas sobre alguns quesitos fundamentais, como:

  • beleza;
  • conforto;
  • qualidade de atendimento;
  • sabor e aroma;
  • banheiros;
  • acesso;
  • estacionamento;
  • mobiliário;
  • ponto comercial.

Saber o que eles acham de maneira efetiva permite que você faça as melhorias necessárias. Essa preocupação ainda demonstra que o estabelecimento se preocupa com o consumidor e conta com ele para ficar ainda melhor.

Escolher cadeiras para restaurante é uma atividade mais complexa do que parece. Porém, fazê-lo com dedicação e cuidado proporciona as condições para o seu crescimento.

Se você gostou deste texto e quer aprender mais sobre restaurantes, assine nossa newsletter gratuita para receber conteúdos exclusivos diretamente em seu e-mail!

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Móveis

Copyright © 2017 Servir com Requinte • Franco Bachot Móveis . Desenvolvido por Agência YoOu.

Send this to a friend