Conecte-se conosco

Gestão

Veja como fazer um planejamento orçamentário para o seu restaurante

Cada vez mais, no Brasil, empreendedores têm conseguido realizar o sonho de abrir seu próprio negócio em diversos segmentos. Assim, como diversos futuros empresários, muitas pessoas desejam abrir um restaurante, testar suas receitas e ter um empreendimento de sucesso.

Contudo, a gestão de um restaurante, assim como a de qualquer negócio, deve contar com um bom planejamento orçamentário. Mesmo com uma equipe competente, produtos e equipamentos de alta qualidade, sem uma boa gestão financeira o sonho pode, infelizmente, ir por água abaixo.

Planejar e controlar as finanças de um restaurante vai garantir que o empreendimento cresça de forma sólida e gere lucros. Ao mesmo tempo, com esse direcionamento, o empresário consegue evitar gastos excessivos e desperdícios, pagar suas contas e fazer escolhas acertadas.

Se você também quer realizar esse sonho e deseja iniciar seu negócio com o pé direito, saiba como fazer o planejamento orçamentário para o seu restaurante e gerenciar um estabelecimento muito bem-sucedido!

O que é um planejamento orçamentário e como fazê-lo

Basicamente, o planejamento orçamentário aborda questões do passado e do futuro de um negócio. Ou seja, ele parte de dados do passado e do presente para que assim seja possível organizar o futuro e concretizar metas. Gerenciar um empreendimento sem ele é como sair para uma jornada sem mapa!

Então, o segredo para fazer um bom planejamento é simples: o empreendedor precisa apenas inserir na sua rotina o hábito de controlar as despesas e receitas, anotando todas as entradas e saídas de dinheiro. Essa e outras etapas importantes ajudam na melhor organização das finanças e evitam problemas como dívidas.

Assim, veja que etapas seguir para fazer um planejamento orçamentário de qualidade para seu restaurante:

1. Estabeleça metas

Comece definindo suas metas para o negócio e refletindo sobre o quanto deseja faturar em um período, digamos, de 1 ano. Esse valor vai ajudar você a pensar na margem de lucro e na precificação dos pratos.

As metas do seu negócio podem ser diversas como: eliminar o desperdício, ter uma verba maior para divulgação ou repaginar a decoração e o mobiliário do espaço, por exemplo. Coloque tudo isso na ponta do lápis para que, em seguida, você possa estudar como viabilizar esses projetos.

Realizar um plano e um controle do orçamento também é muito útil na hora de entender quais pratos ou especialidades são mais rentáveis e lucrativos. Dessa maneira, você pode chegar a preços mais compatíveis com a sua oferta e fazer apostas mais certeiras, sobretudo em um momento de reformulação do cardápio.

2. Conheça suas receitas e despesas

Essa etapa é simples de entender: anote toda a movimentação de dinheiro que entra (suas receitas) e também tudo o que sai (suas despesas). Fazer isso nada mais é do que controlar o fluxo de caixa. Isto é um aliado crucial que evita que você perca as finanças do seu restaurante de vista.

Nesse cenário, um software de gestão para manter todas as informações em ordem pode facilitar — e muito! — a vida e a rotina de um empreendedor.

Essa movimentação deve ser registrada mensalmente, porém é muito interessante separar as anotações por dias. Assim, você percebe quais são os momentos durante a semana que possuem uma entrada maior de dinheiro, e também os meses nos quais o fluxo de clientes é superior ou inferior.

Com esses dados, você conseguirá planejar melhor a aquisição de produtos, evitando tanto a falta como o excesso. É importante lembrar que esse planejamento é vital, pois, para um restaurante, o acúmulo de produtos em estoque pode ser um perigo: como a grande parte dos itens são perecíveis, se você não investir em um controle rigoroso, pode acabar perdendo muito dinheiro ao ter que jogar fora comidas com a validade vencida.

Vale ressaltar também que essa movimentação de receitas e despesas deve ser atualizada diariamente. Assim, adote essa prática como uma constante para seu dia a dia de empreendedor e não deixe nada passar.

Faltou um item de última hora, você tirou 5 reais do bolso e pediu para seu ajudante ir ao mercado comprar algo? Anote esse gasto, por menor que ele possa parecer. Dessa forma, você contará com informações corretas e precisas sobre o fluxo de dinheiro do seu restaurante e poderá planejar gastos de forma mais eficaz.

3. Negocie com fornecedores

Uma boa medida que vai te auxiliar muito para fazer um planejamento saudável para seu restaurante é encontrar bons fornecedores que possam oferecer produtos de qualidade — com a melhor relação custo-benefício — e negociar condições de pagamento e valores favoráveis.

Caso seja necessário, faça novas pesquisas e peça por outras cotações. Realize testes e faça pequenas encomendas com diferentes fornecedores até encontrar o parceiro ideal para o seu negócio

Fazer os pagamentos à vista possibilita que você negocie descontos. No entanto, negociar o prazo de pagamento com seu fornecedor para 30 dias a partir da data da compra dos produtos pode ser interessante. Desse jeito, você tem tempo de transformar essas compras em receita e ter dinheiro em caixa para fazer os pagamentos sem necessariamente ter que usar o caixa da empresa, ou recorrer a parcelamentos ou empréstimos.

4. Defina um plano de ação

Com todas essas informações coletadas, o empreendedor sabe o quanto gasta por mês e também conhece qual será o saldo final em caixa. Agora, é necessário planejar os investimentos e aplicar energia para executar as ações para concretizar das metas traçadas anteriormente.

Além disso, esses dados são úteis para entender como fazer com o que o negócio seja mais lucrativo: ao reconhecer falhas e analisar os diferentes cenários do restaurante, você pode ajustar preços para aumentar a competitividade, elevar seus ganhos ou identificar fontes de desperdício que estão minando sua rentabilidade. Dessa maneira, você pode criar estratégias mais eficientes, sempre pensando no futuro do seu estabelecimento.

5. Revise seu planejamento continuamente

O planejamento orçamentário é uma ferramenta que funciona como um guia para as empresas. Ele ajuda a ter mais controle do negócio e realizar gastos dos recursos do seu restaurante com mais responsabilidade. Nesse contexto, é importante sublinhar que o planejamento é algo dinâmico, assim como o dia a dia do seu estabelecimento e do mercado como um todo.

Tendências, crises e diversos outros eventos podem acontecer no mundo. Portanto, o acompanhamento regular dos dados financeiros do seu restaurante será imprescindível para garantir que você consiga se adaptar às novas realidades e manter seu fluxo de caixa coerente.

Assim, acostume-se a rever o planejamento orçamentário pelo menos a cada três meses e avaliar o que precisa ser mantido ou ajustado para manter seu restaurante no caminho do sucesso!

Agora que você já sabe como fazer o planejamento orçamentário de um restaurante, pode colocar essas dicas em práticas, tirar seu sonho do papel e ter seu próprio negócio!

Gostou de aprender como fazer um planejamento orçamentário eficiente para o seu restaurante? Então, não deixe de seguir nossas páginas nas redes sociais para acompanhar nossas novidades! Estamos no Facebook, no Instagram e no LinkedIn!

CTA_Bares e Restaurantes - como empreender com sucesso e fazer o negócio decolar-

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Facebook

Mais em Gestão

Copyright © 2017 Servir com Requinte • Franco Bachot Móveis . Desenvolvido por Agência YoOu.

Send this to a friend