Conecte-se conosco

Gestão

Como ser criativo ao fazer publicidade para restaurantes?

Os estímulos vêm de todos os lados e é cada vez mais difícil chamar a atenção dos clientes. A crise também não torna a missão mais fácil: com menos dinheiro no bolso, as pessoas são muito mais exigentes na hora de escolher em que vão investir.

Nesse cenário, como fazer publicidade para restaurantes? Sem dúvida, essa jornada inicia com a criatividade. Não sabe por onde começar? Veja então alguns conselhos para estimular as novas ideias! Continue a leitura e confira.

O que é criatividade?

Criatividade é a força motriz da inovação: todos os avanços de nossa sociedade aconteceram por meio do pensamento criativo, de pessoas que buscaram uma solução nova para um problema antigo e, assim, conseguiram fazer com que a sociedade evoluísse.

Com certeza, você é capaz disso. Criatividade não é um dom ou uma iluminação de poucos privilegiados. É a habilidade de perceber as coisas de um jeito diferente, de achar novos padrões, de fazer conexões que nenhuma pessoa pensou em fazer antes.

Como ser mais criativo?

Você já se deu conta de quantas atividades executa no “piloto automático” todos os dias? Essa adaptação acontece porque pensar requer energia, e o cérebro é programado para poupá-la o máximo possível. Nesse sentido, ser criativo exige esforço.

Para desconstruir padrões neuronais, primeiro precisamos desafiar nossos hábitos: se você sempre ler os mesmos tipos de conteúdo, frequentar os mesmos lugares, ouvir as mesmas músicas e assistir aos mesmos programas de TV, não conquistará nenhuma referência nova para pensamentos diferenciados. O desconforto diante desconhecido é totalmente normal e positivo!

A partir disso, podemos pensar em alguns princípios que ajudam bastante nesse desafio. Veja quais são a seguir.

Questionar o óbvio do cotidiano

Para se atingir novas ideias, é preciso se fazer perguntas. A própria origem da criatividade vem de uma pergunta, que é: como fazer isso de uma maneira diferente?

Para surpreender, você precisa ver o que ninguém está vendo. Pense em uma cena comum do seu dia a dia e problematize a situação o máximo que conseguir para encontrar novas interpretações.

Misturar universos que aparentemente não se misturam

É a famosa questão “e se?”, que nos leva a imaginar situações inusitadas. Pessoas criativas costumam ser boas conectando pontos, ou seja, achando relações entre temas de universos diferentes, achando respostas para o tema A dentro do universo B, e assim misturando universos até encontrar uma saída para um problema.

A Páscoa sempre traz vários exemplos desse princípio nas inovações em ovos de chocolate. Você já deve ter visto por aí o “ovo frito de chocolate”, não é? Alguém resolveu brincar com a crise e tingir chocolate branco para que se pareça com um ovo de galinha frito.

Ao unir os dois elementos, o criativo fez um grande sucesso nas redes sociais. Às vezes, a melhor publicidade para restaurantes pode estar em um produto que fale por si, não exatamente uma propaganda.

Buscar mensagens abstratas para produtos concretos

Observar e descrever o concreto é fácil: difícil é atribuir palavras ao abstrato. A comida traz consigo muitas associações emocionais subjetivas: afeto, satisfação, amizade, família, socialização, alívio etc. Elas podem ser perfeitamente exploradas na publicidade para restaurantes, buscando fisgar os clientes pelo coração — além do estômago, é claro.

Buscar referências

Para começar a estimular o cérebro de um modo diferente, faça uma busca por propagandas de restaurantes e selecione aquelas que mais chamam a sua atenção. Não precisa ficar no Brasil: busque exemplos no exterior, que sempre oferecem inspirações muito boas.

Tente entender o que exatamente atraiu você e use essa descoberta a seu favor. Isso não significa que a ideia será copiada totalmente, pois isso pode comprometer a sua reputação. O que está em jogo é a capacidade de identificar e pensar em associações diferenciadas.

Mergulhar no universo do público-alvo

O público-alvo para quem você está criando não vive só daquele tema em que você está trabalhando. Essas pessoas têm uma vida e hábitos distintos: é interessante que você passe um tempo estudando isso.

Aqui também vale o exemplo dos atores fazendo laboratório. Você pode ampliar a sua pesquisa e, além de conhecer o produto, ir atrás de outras atividades que aquele público costuma fazer. Assim, na hora de criar, você vai estar em sintonia com o que eles gostam.

“Perder-se” em um brainstorming

Até o momento, tudo que você fez foi meio operacional: pesquisar, analisar e buscar referências. Agora, entra em cena aquela história da genialidade ser 1% inspiração e 99% transpiração. Para criar, você precisa fazer, escrever, pensar, ligar os pontos: você precisa viver um brainstorming, a conhecida “chuva de ideias”.

O objetivo do brainstorming é buscar o maior número de ideias possíveis. Toda ideia que surgir, mesmo que soe absurda, deve ser anotada sem nenhum tipo de ressalva. Muitas vezes, é da associação de duas ideias ruins que nasce uma ótima. O processo será mais rico se você não passar por ele sozinho.

Então, um método muito bom para quebrar resistências e evitar que as pessoas se sintam na defensiva na hora de propor ideias, é distribuir post-its que depois serão colados na parede. O mediador então lerá cada um e todos juntos analisarão os resultados sem saber quem é o responsável por aquela proposta.

Construir mindmaps

O mindmap, “mapa mental” em português, é uma das melhores maneiras para colocar nossos pensamentos no papel de uma forma visual, oferecendo mais liberdade e possibilidades do que simplesmente anotar as ideias linha a linha no papel.

O princípio dessa técnica é que o cérebro não funciona de maneira linear: por isso, o ideal é organizar as ideias em ramificações, conforme elas vão surgindo, como os galhos de uma árvore.

Se perguntar o que “tal pessoa” faria

Esse método é muito bom para aqueles momentos em que você já sugou todas as suas energias e ainda assim não conseguiu pensar em nada de interessante. Se utilizando a sua cabeça não está dando certo, é hora de você começar a pensar com a cabeça de outras pessoas.

A última dica é a mais direta possível. Pare de pensar e simplesmente faça. Conforme as palavras vão saindo, novas ideias vão vindo à cabeça, o que ajuda a encontrar os caminhos almejados.

Se você seguir essas recomendações, a publicidade para restaurantes será mais impactante, e além de conseguir novos clientes, o posicionamento da sua marca no mercado ficará ainda mais forte.

Gostou dessas dicas? Então compartilhe com seus amigos em suas redes sociais para inspirar ainda mais criatividade por aí!

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Facebook

Mais em Gestão

Copyright © 2017 Servir com Requinte • Franco Bachot Móveis . Desenvolvido por Agência YoOu.

Send this to a friend