Conecte-se conosco

Gestão

7 dicas para reduzir a rotatividade de pessoal em restaurantes

Você sabia que a alta rotatividade de pessoal pode impactar negativamente na imagem de um restaurante? A troca de um cozinheiro, por exemplo, pode alterar o sabor da comida oferecida, e nem sempre essa mudança é bem-vista pelos clientes.

Reter funcionários significa garantir a permanência de grandes talentos na sua empresa. Além disso, diminuir o turnover gera economia com rescisões, recrutamentos e treinamentos. Benefícios suficientes para entender a importância de melhorar essa taxa, não é mesmo?

Quer saber como fazer isso? Então, veja, a seguir, 7 dicas valiosas para reduzir a rotatividade de pessoal. Aproveite a leitura.

1. Entenda o motivo da rotatividade

Antes de mais nada, você precisa fazer um diagnóstico interno e estudar os motivos que levam às demissões de funcionários. Quando a iniciativa é tomada pelo restaurante, geralmente, as causas são baixa performance ou má conduta.

Entretanto, muitas vezes, um desempenho insatisfatório pode ser reflexo de falhas do próprio estabelecimento, e não do colaborador. Em algumas situações, um treinamento de reciclagem pode solucionar o problema. Por outro lado, quando a demissão é um pedido do funcionário, as causas podem ser:

  • salário baixo;
  • sobrecarga de tarefas;
  • relacionamento ruim com a chefia ou colegas;
  • instalações de trabalho precárias;
  • falta de perspectivas para o futuro;
  • dificuldade de transporte no horário;
  • distância da moradia etc.

O ideal é fazer uma entrevista pessoal com os colaboradores para perguntar sobre o motivo do desligamento. Dessa forma, você consegue identificar a raiz do problema e traçar estratégias para diminuir a taxa de rotatividade de pessoal.

2. Faça contratações de maneira correta

A melhor forma de reter funcionários é contratando as pessoas mais aptas ao cargo e que se encaixam à cultura da empresa. Os garçons, por exemplo, precisam ter habilidades de vendas, comunicação, cordialidade, simpatia, entre outros. Se você contratar pessoas fora desse perfil, é provável que elas entrem nas estatísticas de rotatividade rapidamente.

Por isso, é fundamental definir todas as competências técnicas e comportamentais essenciais para desempenhar as funções com eficiência. Observe também se o nível de experiência e conhecimento do candidato é compatível com a complexidade do trabalho e a remuneração oferecida.

Além disso, os aspectos listados no tópico anterior devem ser considerados na hora de fazer novas contratações. Se você já perdeu diversos funcionários por causa da distância da residência, por exemplo, é necessário aprender a lição e definir um critério claro para os próximos recrutamentos.

3. Implemente uma política de benefícios

Um programa de benefícios é importante para fazer com que os colaboradores se sintam valorizados e estimular a produtividade deles. Sendo assim, faça uma pesquisa de mercado para identificar os benefícios que os seus concorrentes oferecem.

Se você disponibilizar plano de saúde, por exemplo, a tendência é que os funcionários fiquem mais saudáveis e desempenhem suas funções com mais eficiência. Além disso, eles podem pensar duas vezes antes de pedirem desligamento por causa das conveniências concedidas pela sua empresa.

Contudo, é importante oferecer vantagens que tenham valor real aos colaboradores. Você pode fugir um pouco do óbvio e implementar ações mais atraentes, como bônus por produtividade, premiações para os funcionários que se destacam, incentivos para aprender outros idiomas, entre outros.

4. Mantenha os colaboradores motivados

É essencial que os funcionários estejam motivados e engajados com os resultados do negócio. Afinal de contas, um trabalhador satisfeito não vê necessidade de abandonar o cargo.

Além do mais, a alta rotatividade de pessoal interfere na motivação dos demais colaboradores. Isso porque a troca de funcionários pode acarretar em sobrecarga de trabalho e gera um clima de insegurança entre os integrantes da equipe.

Por essas razões, invista em programas de incentivo para todos os colaboradores. Aliás, os benefícios são ferramentas importantes para esse fim.

5. Reconheça um trabalho bem-feito

O salário não é o único fator que mantém um colaborador motivado. Muitas vezes, apenas um elogio público pode surtir um efeito muito melhor do que uma bonificação em dinheiro. Portanto, valorizar e reconhecer o bom desempenho dos funcionários é essencial.

Se um colaborador teve uma postura exemplar e proporcionou uma ótima experiência para o cliente, por exemplo, diga isso a ele. Dessa forma, ele perceberá que o trabalho que exerce dentro da empresa tem papel fundamental para o sucesso do negócio.

6. Crie um ambiente de trabalho agradável

Um ambiente de trabalho agradável inclui um clima organizacional harmônico e também uma boa estrutura física. Já imaginou como seria trabalhar em uma cozinha industrial cheia de equipamentos que produzem calor, mas sem uma ventilação adequada? Isso prejudicaria o bem-estar dos funcionários, afetaria a produtividade e ainda poderia interferir na qualidade dos alimentos produzidos.

Certifique-se também de que os colaboradores tenham uniformes confortáveis, intervalos regulares para descanso e um número adequado de mesas para atender, pois a sobrecarga de trabalho também contribui para um clima tenso.

Ademais, invista em uma boa comunicação interna e construa uma cultura de feedback. Assim, o colaborador perceberá que a empresa está aberta ao diálogo e isso o faz se sentir mais motivado.

Promova, ainda, atividades para descontrair, melhorar o entrosamento entre a equipe e garantir que interação social com o chefe e os colegas de trabalho seja positiva. O importante é que o colaborador encontre um lugar gratificante para trabalhar.

Vale lembrar que todas essas ações de valorização do público interno refletem diretamente na imagem da empresa perante os clientes. Portanto, um ambiente agradável em todos os aspectos impacta diretamente no faturamento do restaurante.

7. Invista em treinamentos

Essa é uma dica de ouro. Um trabalhador despreparado não consegue desempenhar bem as suas funções, e isso causa frustração. Muitas vezes, essa ineficiência não é falta de dedicação, mas, sim, uma carência de qualificação adequada.

Por isso, disponibilize treinamentos de vendas e atendimento no momento em que um novo colaborador entrar na empresa. No entanto, é importante reforçar esse aprendizado periodicamente para deixar os funcionários atualizados a respeito dos procedimentos internos, tecnologias utilizadas e mudanças no comportamento do consumidor.

Diminuir a rotatividade de pessoal é essencial para garantir os lucros do seu restaurante. Afinal de contas, você economiza com despesas de rescisão e contratação, conquista uma equipe mais engajada e torna a empresa mais atrativa aos olhos do consumidor. Portanto, valorize o bem mais precioso que qualquer empresa pode ter: o capital humano.

Gostou das dicas para reduzir a rotatividade de pessoal? Então, que tal aprimorar a administração do seu restaurante? Baixe agora o e-book “Guia definitivo para gestão de funcionários” e otimize o trabalho de sua equipe!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Facebook

Mais em Gestão

Copyright © 2017 Servir com Requinte • Franco Bachot Móveis . Desenvolvido por Agência YoOu.

Send this to a friend