Conecte-se conosco

Decoração

Saiba o que é arquitetura comercial e como usar esse estilo no seu restaurante

Para um negócio manter-se competitivo, é preciso que os donos ou gestores estejam atentos quanto às principais tendências do mercado, certo? Atualmente, uma delas é a arquitetura comercial, um nicho que tem ganhado cada vez mais visibilidade, já que essa prática contribui para a lucratividade dos negócios.

Se você se interessou pelo assunto e deseja saber como a arquitetura comercial pode ser aplicada ao seu restaurante, leia este artigo até o fim!

O que é arquitetura comercial?

A arquitetura comercial é uma ramo da arquitetura que se dedica a projetar espaços comerciais, com o intuito de atrair mais clientes e aumentar as vendas. Esse tipo de arquitetura pode ser aplicado em diferentes estabelecimentos, como lojas, restaurantes, hotéis e bares, por exemplo.

Para o desenvolvimento do projeto, o arquiteto leva em consideração a identidade visual da marca e o público-alvo. Dessa forma, o profissional consegue estabelecer quais seriam as melhores mobílias para o espaço, a paleta de cores, o tipo de projeto luminotécnico e até mesmo de revestimento do local.

Como você pode perceber, a arquitetura comercial não foca apenas na criação de edifícios bem estruturados, seguros e com design moderno. Essa área busca evidenciar cada detalhe que seja capaz de contribuir com a experiência do cliente e a geração de vendas.

Para que você entenda melhor como a arquitetura comercial se aplica ao seu negócio, confira o tópico a seguir.

Como incluir a arquitetura comercial em um restaurante?

Abaixo, listamos alguns pontos que precisam ser estudados quando o assunto é arquitetura comercial em restaurante. Veja!

Espaço

Para que o restaurante atraia mais clientes e gere mais consumo, é preciso considerar alguns aspectos relacionados ao espaço e um deles é a acessibilidade. Sendo assim, o arquiteto é responsável por distribuir e definir o tamanho das portas, móveis, escadas e rampas, de modo a viabilizar o fluxo de pessoas.

Outro fator contemplado no projeto é o comportamento do consumidor dentro do local, pois o espaço será planejado a fim de conduzir os clientes para pontos estratégicos que promoverão maior consumo.

Por exemplo, se há uma máquina de café expresso e cappuccino no seu restaurante, é possível planejar o espaço de modo a conduzir os clientes a passarem por ela antes de efetuarem o pagamento e irem embora.

Ainda sobre comportamento, cabe observar que, atualmente, as pessoas estão cada vez mais conectadas e habituadas a compartilhar sua vida nas redes sociais. Por isso, muitos estabelecimentos estão disponibilizando ambientes “instagramáveis” para que os clientes possam compartilhar a experiência deles com os seguidores.

Ao oferecer um espaço com essa proposta, é possível manter os clientes consumindo por mais tempo e ainda divulgar o negócio nas mídias sociais, o que pode atrair outras pessoas que se identificam com a proposta do restaurante.

Mobiliário

Além do mobiliário ser bem distribuído no espaço, ele também deve condizer com a identidade visual da marca e a proposta do local, além de harmonizar com o ambiente de forma geral. Cabe destacar ainda que a qualidade dos móveis interfere diretamente na experiência de consumo.

A título de exemplo, imagine o quão desconfortável seria realizar uma refeição em um local com cadeiras e mesas desniveladas ou que rangem, móveis com pintura lascada ou desbotada ou, ainda, superfícies com ranhuras. Nada agradável, não é mesmo?

Outro ponto é que a aquisição de móveis de melhor qualidade se traduz em um investimento de longo prazo. Salvo a qualidade, avalia-se o peso, a altura e todos os demais aspectos relacionados à ergonomia do mobiliário, a fim de que ele atenda às necessidades do público-alvo.

Iluminação e cores

O projeto arquitetônico comercial também considera a distribuição das luzes e das cores, as quais devem ser complementares, para manter o ambiente harmônico. As cores, diferentemente do que muitos pensam, não são meros detalhes decorativos.

Áreas como a psicologia e antropologia das cores se dedicam a compreender o que cada cor transmite e desperta, o que contribui muito com o trabalho do arquiteto. Por exemplo, cores quentes, como o vermelho, despertam o apetite, enquanto tons frios, como o azul, transmitem sobriedade e tranquilidade.

Vale mencionar que não é necessário seguir essas orientações ao pé da letra. Desse modo, o arquiteto avaliará a identidade visual e o conceito do seu restaurante para harmonizar toda a paleta de cores que será utilizada.

Quanto à iluminação, ela é dividida em duas finalidades: destacar produtos ou pontos de interesse e guiar os consumidores pelo estabelecimento. Há itens de iluminação que emitem cores quentes e frias e esse detalhe também é considerado no momento de compor o espaço, porque uma iluminação mal distribuída pode causar desconforto visual nos clientes.

Revestimento

Os revestimentos das paredes e do piso também se relacionam com a iluminação. Um local com piso escuro, por exemplo, exige maior distribuição de luz. Nesse sentido, o revestimento também impacta no visual, portanto o arquiteto o adequará à proposta do local.

Recomenda-se optar por revestimentos de maior qualidade, porque há um expressivo fluxo de pessoas em restaurantes, o que diminui a vida útil do produto. Além disso, é preciso selecionar revestimentos que proporcionem segurança tanto para os clientes quanto para os colaboradores, como é o caso dos pisos antiderrapantes.

Texturas

O projeto arquitetônico destinado aos estabelecimentos comerciais também dá importância às texturas de paredes, portas, janelas, móveis, corrimão de escada e rampa, por exemplo.

Todos os itens mencionados favorecem a experiência do cliente, contribuem para a identificação entre consumidor e marca e estimulam a permanência no local, gerando maior consumo.

Qual a importância de aliar o design às estratégias de marketing?

Como você pôde perceber, a arquitetura comercial está intrinsecamente ligada ao marketing, uma vez que ambos visam atrair e reter clientes. Nesse sentido, é de suma importância alinhar as estratégias entre essas duas áreas.

Cabe destacar que, antes de entrar em contato com um arquiteto, é preciso avaliar se a identidade visual do restaurante pode ser mantida ou se deve ser atualizada, uma vez que o projeto arquitetônico envolverá investimento de tempo e recursos financeiros para fortalecer a marca perante o público e, portanto, deve ser pensado no longo prazo.

Além disso, caso você não tenha avaliado o perfil do seu público-alvo, é interessante analisá-lo, a fim de conciliar as estratégias de arquitetura comercial e marketing, visto que o último também faz uso do conceito de público-alvo para orientar o planejamento de ações.

Se você se interessou pela arquitetura comercial e deseja aplicá-la no seu restaurante, entre em contato com Franco Bachot e conheça as linhas de mobiliários disponíveis.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Decoração

Copyright © 2017 Servir com Requinte • Franco Bachot Móveis . Desenvolvido por Agência YoOu.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Aviso: Nós da Franco Bachot utilizamos de cookies com ferramentas do Google e Facebook para verificar informações e melhorar a experiência de nossos clientes para oferecer melhores produtos e serviços.
Send this to a friend